Banco não recua no rebaixamento da PLR e ciclos da GDP

Para representação dos funcionarios esta é uma barreira intransponível

Em negociação realizada nesta quinta-feira, 27, a Comissão de Empresas do Banco do Brasil (CEBB) e representantes do Banco se reuniram mais uma vez e debateram sobre as pautas PLR e GDP. O Banco se manteve inflexível na negociação de ambas e não recua sobre o rebaixamento da PLR e nos ciclos da GDP.

“Apesar da Fenaban ter voltado atrás na questão da redução da PLR, o banco continua insistindo. O rebaixamento da PLR e dos ciclos da GDP é uma barreira intransponível”, destaca Elisa Ferreira, representante da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB SP MS).

Mesa de negociação

Com relação aos funcionários incorporados, ficou decidido que haverá uma mesa de negociação com prazo para começar, duração determinada (60 dias) podendo ser prorrogáveis, com representação sindical, pauta estruturada, porém ainda com a serem definidas dentro de 2020. Já com relação aos abonos o banco se mantém inflexível,

Abono

Banco manteve a não conversão e não acumulação. Já com relação ao estoque aculumado, ficou entendido que pode ser convertido a qualquer momento e ser tirado junto com as férias.
A Fenaban se reúne novamente nesta tarde para nova negociação.
Acompanhe as negociações pelas nossas redes sociais. 

Compartilhe:
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on print
Imprimir