Fenaban apresenta proposta de reajuste zero

Comando rejeita na mesa e nova mesa de negociação acontece amanhã

Nesta sexta-feira, 21, o Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos deram continuidade à mesa de negociação da Campanha Nacional. Mais uma vez a Fenaban apresentou propostas que retira os direitos dos bancários, entre elas, a formalização de aumento zero, que significa uma perda para o bancário de 2,65%. O Comando Nacional rejeitou, novamente, a proposta na mesa. Para a representação da categoria, diante dos lucros dos bancos não tem cabimento uma proposta sem reajuste salarial e qualquer garantia de emprego. As negociações seguem neste sábado, 22, a partir das 11h.

O Comando Nacional, antecipou e agendou uma assembleia com a categoria para a próxima terça-feira, 25, com o objetivo de avaliação das propostas.

“Esperamos que a negociação de amanhã resulte em uma proposta global que possa ser avaliada pela categoria”, comenta Reginaldo Breda, secretário geral da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Retirada de direitos
Até o momento, os bancos só apresentaram propostas que representam a retirada de direitos, como a redução de até 48% da PLR e a da redução de 55% parar 50% da gratificação de função. Também querem acabar com a 13ª cesta de alimentação.

De acordo com cálculos do Dieese, com as propostas apresentadas pela Fenaban na terça-feira (18) e nesta sexta-feira (20), o salário médio do bancário teria uma perda anual de R$ 13.282,57, levando-se em conta as reduções da gratificação por função, a 13ª cesta e a PLR.

Acompanhe as negociações pelas nossas redes sociais.

Compartilhe:
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on print
Imprimir